Obra Missionária no Nordeste, Um Mover de Deus

Obra Missionária no Nordeste, Um Mover de Deus

Nordeste

Obra Missionária na Baía da Traição

Obra missionária na Baía da Traição é um dos núcleos de povoamento mais antigos da Paraíba: a primeira ocupação foi dos franceses, antes ainda da colonização portuguesa, e tinha a finalidade única de exploração comercial do pau-Brasil. Pra cá convergia todo o madeiramento abatido na região e daqui seguia para a Europa. Assim, os normandos fundaram uma feitoria, construíram um forte e aliaram-se aos Potiguaras contra os portugueses, vistos como inimigos invasores de suas terras.

aliança franco-indígena dificultou a ação colonizadora dos portugueses na Baía da Traição, causando grandes conflitos e motivando a vinda de expressivos personagens na história da Paraíba, entre as quais Martim Leitão. Então ele ordenou a destruição das edificações francesas em 1585.

Portanto a vitória de portugueses sobre franceses desencadeou o início do povoamento até então denominado Potiguara, formado de colonos portugueses e nativos e que se dedicavam às atividades agrícolas e pesqueiras.

Então até junho de 1625, o ano em que a baía até então conhecida como Akajutibiró mudou de nome e entrou para a história.

Plano de Ação em Missões – B.T

  • Evangelismo criativo infantil;
  • Visitas semanais aos :(enfermos, novos convertidos que pararam de vir a igreja e a comunidade não evangélica);
  • Culto no lar (20min);
  • Culto evangelístico na Aldeia (com a participação das três congregações)
  • Estudo bíblico para jovens e obreiros
  • Implantação da escola Dominical

Desafios Externos

  • PROSTITUIÇÃO INFANTIL
  • CULTURA INDÍGENA
  • OUTRAS CRENÇAS
  • O CONCEITO DE CASAMENTO
  • VULNERABILIDADE SOBRE FAMÍLIA

Contribua com as Missões!

“Aqueles que saíram chorando, levando a semente para semear, voltarão cantando, cheios de alegria, trazendo nos braços os feixes da colheita.” Salmos 126:6

Deixe uma resposta

Fechar Menu